domingo, 31 de agosto de 2014

Durante a 2ª Guerra

Em 22 de agosto de 1942, o Brasil entrou na 2ª Guerra Mundial, quando o governo brasileiro tomou a decisão de se juntar aos "Aliados" (liderados por URSS, EUA e Império Britânico), contra as "potências do Eixo" (Alemanha, Itália e Japão). Meu pai, então com 19 anos, estava no arquipélago de Fernando de Noronha, servindo no Exército Brasileiro. A região passou por uma ocupação militar, a partir de fevereiro de 1942, por determinação do Conselho de Segurança Nacional, tendo em vista a sua localização estratégica para as forças militares aliadas.

Assim nos ensina a professora Marieta Borges*: "Cumprindo a determinação, cerca de três mil “pracinhas” foram enviados para o Arquipélago, com todas as dificuldades da arriscada travessia. Lá, por todos os lados, implantou-se o esquema de acomodação dos soldados e de recebimento e instalação de mais de cinqüenta canhões, de outros equipamentos bélicos e de veículos."

Eu já havia tratado desse assunto aqui neste blog, em dezembro de 2013, porém localizei mais uma foto histórica neste acervo pessoal sobre esse período e reproduzo aqui com a legenda, isto é, com a anotação escrita por ele no verso da foto, três dias após a formalização do reconhecimento do estado de guerra por parte do Brasil.

A seção da Floresta após o memorável tiro de 25-VIII-942. F.Noronha.
 Pesquisando na internet sobre o assunto, encontrei também a foto seguinte, onde, por coincidência, ele também aparece:



Dois anos depois, em 1944, ele já havia retornado ao Rio de Janeiro, onde, na condição de 3º sargento do Exército, completou o curso de aperfeiçoamento na Escola de Artilharia de Costa. Atualmente essa Escola funciona na Vila Militar, mas na época era na Fortaleza de São João, na Urca, onde hoje está a Escola Superior de Guerra. A anotação no verso é sucinta, mas na foto a marcação em volta do seu rosto é evidente.

Na Escola de Artilharia de Costa - Rio 1944

* Referência: Marieta Borges. Fernando de Noronha e a segunda guerra mundial. Disponível em marietaborges.blogspot.com.br. Acesso em 31 de agosto de 2014.

domingo, 10 de agosto de 2014

Outros momentos de lazer - no Japão

Em momentos de lazer, durante o período que ficou no Japão, em 1960, trabalhando na construção do N/T Presidente Deodoro, meu pai fez alguns passeios. As duas fotografias que selecionei para hoje, simbolizam bem esses momentos, na companhia do colega Mizutani. Observem que o traje era paletó e gravata, mesmo sendo um sábado! A primeira foto tem uma "legenda" escrita por ele no verso que dá explicações sobre o local.

No verso está escrito assim: "6-2-60. Tomando água num bar próximo a praia de Yuiga-hama ao sul da cidade de Kamakura, onde está a célebre estátua do grande Buddha. Esta praia continua em outra chamada Schichiriga-hama. Por aí se vê que praia em japonês é hama. Ambas dão para o golfo de Sagami. Em frente fica a ilha de Enoshima."
O mapa a seguir, ilustra o local descrito acima, para você se localizar.


Na foto seguinte, eles estão em frente à estátua do Grande Buddha de Kamakura. Essa estátua, no templo de Kotoku-in, é uma das mais conhecidas e visitadas no Japão. Instalada a céu aberta, construída no ano de 1252, em bronze e cobre, ela atrai visitantes de todo o mundo até hoje. Para conhecer mais sobre esse templo, visite o seu portal no endereço http://www.kotoku-in.jp

Em frente ao Grande Buddha de Kamakura, em 06/02/1960.